Perguntas frequentes

O que é uma prótese capilar?


É uma peça confeccionada para substituir os cabelos do usuário, cobrindo as áreas calvas ou com raleamento de cabelos. Os fios da prótese são afixados, individualmente ou em pequenos grupos, a uma tela ou película fina que simula a pele humana. Essa base é então aderida à cabeça do indivíduo (adesivos ou cola específica) de forma temporária ou semipermanente.




Qual a diferença entre prótese capilar e peruca?


Essa é uma pergunta complicada, porque não existe uma definição “oficial” dos termos que permita diferenciá-los com 100% de autoridade. Nos Estados Unidos, aparentemente o termo “prótese capilar” surgiu para permitir que pacientes que tivessem a perda de cabelo como consequência de uma doença, acidente ou tratamento pudessem classificar os gastos com essas peças como despesas médicas, e conseguir que eles fossem cobertos pelos planos de saúde e deduzidos do imposto de renda. Algumas pessoas defendem que a peça só é uma prótese se for utilizada nesse contexto médico. Outras postulam que a diferença é que a peruca fica presa na cabeça apenas com elásticos, presilhas ou grampos, enquanto a prótese é aderida à cabeça do usuário com adesivos ou cola específica, o que permite que a pessoa pratique esportes, tome banho ou entre na piscina sem precisar retirá-la. Uma terceira opinião é a de que a prótese pode ser feita para cobrir áreas menores da cabeça, de acordo com a necessidade do cliente, enquanto a peruca é sempre uma peça que cobre a cabeça inteira.




Quais são as principais vantagens e desvantagens?


  • Atende a todos os casos de calvície definitivos ou de médio/longo prazo(como alopecia androgenética, alopecia areata, alopecia cicatricial, eflúvio telógeno,tricotilomania e pacientes em tratamento quimioterápico);
  • O resultado é imediato;
  • O preço é menor do que o de um implante capilar;
  • Apesar de não ser definitiva, é uma solução de duração prolongada;
  • Permite que o usuário realize todas as atividades do seu dia-a-dia sem restrições(como praticar esportes, entrar na piscina ou no mar, tomar banho, dormir e prender os cabelos);
  • Não é um procedimento cirúrgico; Indolor;
  • Não tem contra indicações (salvo em casos de alergia a algum dos materiais utilizados, o que é raro, visto que os componentes da maioria das próteses e produtos de manutenção são hipoalergênicos);
  • Caso o resultado não seja satisfatório, o procedimento é totalmente reversível.




Quanto tempo dura?


De modo geral, uma prótese costuma durar de 6 meses a 2 anos mas este tempo pode ser maior ou menor, dependendo principalmente da qualidade e resistência dos materiais utilizados na confecção da peça e do respeito à rotina de cuidados e manutenção por parte do usuário.




Tenho medo de ficar artificial.


Se a prótese for de boa qualidade, e a aplicação for feita de maneira correta e cuidadosa, o resultado é extremamente satisfatório. Você vai encontrar muitas imagens de próteses mal feitas ou mal colocadas pela internet afora, mas produtos meia-boca existem em qualquer ramo. Não se deixe abalar: existem sim opções bastante naturais e com acabamentos excelentes no mercado.




Cabelo natural ou sintético?


O mais utilizado é o cabelo natural (preferido por ser mais duradouro e ter um resultado estético mais agradável).




Preciso tirar todo dia?


Não. A prótese é aderida no couro cabeludo. Dependendo da oleosidade da pele, a manutenção poderá ser semanal ou mensal.




Quais cuidados devem ser tomados?


  • É fundamental respeitar o período de utilização contínua recomendado para o seu modelo de prótese, fazendo as manutenções regularmente e utilizando apenas produtos adequados (removedores e adesivos específicos para próteses capilares).
  • Normalmente recomenda-se lavar os fios com shampoos neutros suaves, sem sal, e evitar qualquer produto que contenha álcool. Recomendamos o uso do nosso produtos.
  • Nos modelos em que os cabelos são atados com nós (geralmente os que têm fios inseridos um a um em base de tela, sem costura) é bom evitar a aplicação de cremes e condicionadores na área próxima à base, para evitar que eles enfraqueçam os nós e estimulem a soltura dos fios.
  • Como os fios não estão inseridos em um folículo, eles não recebem o sebo que garante hidratação, maciez e proteção ao cabelo natural. Para compensar essa falta, é bom aplicar óleos capilares periodicamente na extensão dos fios (novamente, sempre evitando a base).
  • É permitido praticar esportes e entrar no mar ou na piscina utilizando a prótese, mas recomenda-se que ela sempre seja lavada em seguida.
  • Manusear os fios com delicadeza evita que eles se quebrem ou se soltem, portanto deve-se desembaraçar os cabelos com uma escova suave e sem fazer movimentos muito bruscos. Ao lavar, em vez de esfregar os fios apenas massageie suavemente com o shampoo, e mantenha o movimento em uma única direção (de cima para baixo).
  • Apesar de os adesivos promoverem aderência firme da prótese ao couro cabeludo, é sempre bom evitar tensões exageradas para proteger tanto a prótese quanto a pele do usuário.




Dói pra colocar?


Não, todo o procedimento é indolor. Mesmo com o uso da prótese não é para sentir nehuma dor, caso esteja incomodando entre em contato com o profissional.





©2019 by GUTO MAGALHÃES PROTESE CAPILAR.